T & T

Start here

Anúncios

Filhos 5 estrelas, pais serviçais.

Filhos 5 estrelas, pais serviçais.

“Tente não fazer pelos filhos aquilo que eles mesmos conseguem fazer” 
– Jesper Juul- 

“Try not to do for your children that which they can do themselves”

Quando estamos constantemente fazendo, resolvendo, arrumando, providenciando as coisas que nossos filhos conseguem (podem e devem) fazer sozinhos, estamos lhes dando um certificado de incompetência, destruindo-lhes a autoestima, e lhes habilitando a sempre exigirem de nós o mesmo serviço de um hotel 5 estrelas, com direito a todo tipo de reclamações para com os “pais serviçais”. É bom pensar nisso, pois não é culpa dos filhos! 

Pequenas tarefas realizáveis e proporcionais fazem com que os filhos se sintam valorosos para a comunhão familiar. Quando não conseguem ou tem dificuldade, eles podem pedir ajuda aos pais, e todos assim se sentem valorosos. Não é apenas exigir, cobrar ou “passar na cara”, é preciso que os pais liderem com empatia, presença e amor.
 
Copiado de: https://www.facebook.com/prebenezerpaz
Imagem
 
Anúncios

Acreditar ou Confiar

Acreditar ou confiar

Conta-se que um homem esticou um cabo de aço sobre as Cataratas do Niágara, que ficam na divisa entre o Canadá e os Estados Unidos. Em seguida, atravessou andando 

sobre o cabo de aço. Foi e voltou. A multidão, extasiada, aplaudiu. Aproximando-se de uma senhora que estava no meio do povo, aquele homem perguntou: A senhora acredita que eu consigo atravessar novamente? 
É claro! – respondeu a mulher. A senhora acredita que eu consigo atravessar levando um carrinho de mão? 
Sim, eu acredito. A senhora acredita que eu consigo atravessar levando um carrinho de mão com uma pessoa dentro? 
Tenho certeza que sim! Então, disse o homem, a senhora poderia, por favor, ajudar-me neste número, entrando no carrinho? De jeito nenhum!Exclamou a mulher! Ela acreditava, mas não confiava.
Aí está a grande diferença entre acreditar e confiar.
Quem acredita, observa de longe e não duvida, mas não arrisca nada! Quem confia, sobe no carrinho de mão e vai junto!
Suba no carrinho de mão e pare de viver a vida só acreditando e 
assistindo as conquistas alheias!
Fé é isso: Acreditar+Confiar= Fé
 
Copiei do https://www.facebook.com/palavrasdevida.byjesus/posts/431570190230039
 

Aliviando a Bagagem para as mães

Aliviando a Bagagem para as mães Imagem

Max Lucado – Autoajuda

Nunca cesso de ser surpreendido pelo que uma mãe pode achar em sua bolsa. 

Há aquelas coisas típicas, como lenços de papel para um nariz entupido, moedas de cinqüenta centavos para maquinas de balas, um cartão da biblioteca para a devolução de um livro. Mas há também aquelas coisas incríveis, como uma bola de praia inflável, um mapa do país inteiro e uma coleção de remédios que podem curar qualquer doença!

Aposto como as mães aprendem desde cedo que devem estar preparadas. 

Tudo começa com aquela sacola de fraudas com um monte de zíperes e compartimentos para serem cheios, a fim de que mãe nenhuma seja pega desprevenida, quando o vomito (ou outra descarga mais desagradável) arruinar a roupa e ameaçar acabar com o passeio. A começar daí, as mães parecem saber como preparar as mochilas para a escola, as bolsas esportivas para os jogos, as maletas para o acampamento, com toda e qualquer coisa que possa ser necessária.

Bem, eu nunca carreguei uma bolsa, mas nunca fui alguém de viajar sem bagagem.

Eu tentei. Acredite-me, tentei. Porem, desde que levantei três dedos no ar, e fiz juramento dos escoteiros, prometendo estar preparado, determinei-me a ser exatamente isso: preparado. Preparado para um bom mitzvah, uma apresentação de bebê ou uma festa a rigor. Preparado para saltar de pára-quedas atrás das linhas inimigas, ou entrar numa competição de críquete. E, para o caso de o Dalai Lama estar em meu vôo e convidar-me a jantar no Tibete, carrego raquetes de neve. É preciso estar preparado.

Não sei como viajar sem barras de cereal, sodas, e equipamento de chuva. Não sei como viajar sem lanterna elétrica, um gerador e um sistema de rastreamento global. Não sei como viajar sem uma caixa de isopor com salsichas vienenses. E se eu topar com um cachorro de fundo de quintal? Não levar nada para a festa seria indelicadeza.

Não sei como viajar sem bagagem. Mas preciso aprender.

Preciso aprender a viajar sem bagagem.

Você está se perguntando por que não posso. Liberte-se!, você está 
pensando. Não se pode aproveitar uma viagem carregando tantas coisas. 

Por que você simplesmente não larga toda essa bagagem?Brincadeira? Você deve estar indignado. E eu gostaria de inquirir o mesmo de você. Você também não é famoso por carregar alguns itens desnecessários?
Possivelmente, você o fez esta manhã. 

Em algum lugar entre o primeiro passo ao sair da cama e o ultimo passo ao sair pela porta, você estufou a bolsa. Não era uma bolsa de couro, mas aquela da mente. E você não a encheu com livros, ou bandaids, ou guloseimas; você a encheu de encargos. O tipo de encargo que as mães carregam.

A valise de culpa. Um saco de desgosto. Você acomoda a grossa sacola de fadiga sobre um ombro, e pendura a bolsa de aflição no outro. Não admira que você esteja tão cansada ao final do dia. Transportar este tipo de bagagem é exaustivo.

O que você estava dizendo a mim, Deus está dizendo a você: “Arrie a carga. Você está carregando pesos que não tem de suportar”.
“Vinde a mim”, convida Ele, “todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei” (Mt 11:28).

Se nós permitirmos, Deus tornará mais leve o nosso fardo. Porem, como permiti-lo? 

Posso convidar um velho amigo a mostrar-nos? Os primeiros versículos do Salmo 23.

O Senhor é o meu pastor;
nada me faltará.
Deitar-me faz em verdes pastos;
guia-me mansamente a águas tranqüilas.
Refrigera a minha alma; 
guia-me pelas veredas da justiça
por amor do seu nome.

Esse livro fala a alma de todas nós, mães, por isso trouxe essa pequena introduçao do Livro de Max Lucado para refletirmos e tomarmos uma decisao.

Entregamos nossos problemas, nossa bagagem, nossos fardos ao Senhor Jesus!!!!!

 

EU TE AMO… NÃO DIZ TUDO!

Você sabe que é amado(a) porque lhe disseram isso?

A demonstração de amor requer mais do que beijos, sexo e palavras.

Sentir-se amado é sentir que a pessoa tem interesse real na sua vida,

Que zela pela sua felicidade,
Que se preocupa quando as coisas não estão dando certo,

Que se coloca a postos para ouvir suas dúvidas,
E que dá uma sacudida em você quando for preciso.

Ser amado é ver que ele(a) lembra de coisas que você contou dois anos atrás,

É ver como ele(a) fica triste quando você está triste,
E como sorri com delicadeza quando diz que você está fazendo uma tempestade em copo d’água.

Sente-se amado aquele que não vê transformada a mágoa em munição na hora da discussão.

Sente-se amado aquele que se sente aceito, que se sente inteiro.
Aquele que sabe que tudo pode ser dito e compreendido.

Sente-se amado quem se sente seguro para ser exatamente como é,
Sem inventar um personagem para a relação,
Pois personagem nenhum se sustenta muito tempo.

Sente-se amado quem não ofega, mas suspira;
Quem não levanta a voz, mas fala;
Quem não concorda, mas escuta.

Agora, sente-se e escute: Eu te amo não diz tudo!

Arnaldo Jabor

Amamentar – Um Ato de AMOR!

O leite materno é considerado o alimento mais completo para o bebê. Nele estão contidos todas as proteínas, vitaminas, gorduras, água e outras necessárias para o seu completo e correto desenvolvimento. Este contém ainda substâncias tais como anticorpos e glóbulos brancos, essências para proteger o bebê contra doenças.

A amamentação também contribui para o desenvolvimento emocional do bebê, pois promove uma forte ligação emocional com a mãe, transmitindo-lhe segurança e carinho, de modo a facilitar, mais tarde, o seu relacionamento interpessoal e, ainda, contribui para o desenvolvimento psicomotor do bebê.

Do ponto de vista pessoal, não há como explicar o quão maravilhoso é ver aqueles olhinhos fitando-lhe e sendo alimentado de um alimento que somente você pode passar para ele. E ainda mais, você acompanhar o crescimento  de seu filho e saber que você é a personagem principal para isso, vê-lo saudável e feliz não tem preço.

“Não tenho palavras para expressar
Quando seus olhinhos encontram os meus
No momento de te alimentar
Suas mãos timidamente a acariciar
Os seios a te saciar
Numa forma de agradecer
Pelo meu ato de te AMAR”.
Tina Alencar Para Seu Filho.

Tem coisas que só JESUS faz

Quando estamos enfrentando alguma luta e parece que todos os dias são escuros e que o sol está cada vez mais distantes, é normal que coloquemos nossa expectativa em alguém, principalmente se esse alguém for o responsável por estarmos naquela situação. Comigo também não foi diferente. Houve uma época em minha vida que só restou Deus e Eu, literalmente.

Calma! Eu traduzo. A empresa que eu trabalhava fechou suas portas e deixou todos os funcionários a ver navios… Mas o que me diferenciava dos outros funcionários? Eu morava só, sem familiares por perto, aluguel atrasado e houveram dias em que não tinha nada pra comer (em casa). Fiquei com muito ódio do meu antigo chefe e o culpava muitas vezes por minha situação. Passei volta de trezentos dias, procurando emprego a pé e num desses dias eu pensei em algumas pessoas que se quisessem, poderiam ajudar-me, mas não o fizeram. E eu, advogada de mim mesma, achando-me a coitadinha já ia murmurar contra essas pessoas… Daí, um louvor tocou no rádio que dizia assim … “Se tanta gente tentou te ajudar mas não deu, não julgues porque é de Deus, TEM COISAS QUE SÓ JESUS FAZ”… Naquele instante eu entendi que quem ia fazer a obra na minha vida seria o Senhor…

Então, passei 10 meses desempregada procurando emprego á pé. Dentro da minha casa não tinha sequer um carocinho de arroz pra comer, mas eu tinha todos os dias as seis refeições e as coisas que eu desejava comer iam parar na minha casa. Todos os dias eu ia para a igreja a pé, 45 minutos andando e a Palavra que eu ouvia lá alimentava minha alma e eu encarava os NÃOS da vida como sendo menos um que me afastava da minha BENÇÃO. Nessa época eu entendi que eu não dependia do meu chefe e nem das pessoas que eu achava que tinham obrigação de me ajudar… Entendi que se todos me faltarem, o Senhor não me faltaria e assim aconteceu. Em todo tempo Deus me supriu.

O tempo passou, Deus restituiu-me tudo que eu havia perdido  e mudou a minha vida EXTRAORDINARIAMENTE (em todos os sentidos) ao ponto de haver dias em que penso que estou sonhando. Aquele tempo era necessário para eu ser ensinada e aprender a depender tão somente de DEUS. Hoje eu sei que se as pessoas tivessem me ajudado como eu desejava a glória não teria sido dada a Deus.

O motivo desse post é exatamente para dizer a você que está passando por essas lutas que parecem não ter fim e que parece que as pessoas não estão nem aí pra seu problema, NÃO JULGUES, TEM COISAS QUE SÓ JESUS FAZ!

Esse é o link do louvor que Deus usou pra ministrar meu coração e que mudou o meu pensamento e me fez descansar:

http://www.youtube.com/watch?v=jaqjZEG8Cp8

Abraços,

Tina

Abre As Tuas Asas e VOA! (IS 40:31)

Era uma vez um homem que ao passar por uma floresta encontrou um filhote de águia. Levou-o para casa e pô-lo no pátio, juntamente com as suas galinhas. O filhote de águia rapidamente aprendeu a comer milho e a agir como uma galinha.
Certo dia, passou por ali, um homem que se intrigou com a presença do estranho pássaro ali no meio das galinhas. Curioso, indagou:
– Esse pássaro é uma águia?
– Sim, mas eu criei-a como uma galinha. Ela já não é mais uma águia. Transformou-se numa galinha como as outras, apesar de ter asas enormes.
– Não, replicou o homem, ela é e será sempre uma águia, porque tem o coração de águia.
– Não, não, insistiu o dono, ela transformou-se numa galinha e jamais voltará a agir como águia.
– Mas veja as asas dela, ela está preparada para voar até às alturas.
– Então, faça-lhe um teste, veja lá se ela voa…
O homem pegou na águia, ergueu-a bem alto e desafiou-a:
– Como águia que és, pertences ao céu e não à terra, abre as tuas asas e voa bem alto!
A águia manteve-se quieta no braço do homem, olhando para baixo, e num impulso saltou para a beira das galinhas que debicavam o milho.
O dono comentou:
– Eu disse-lhe, ela tornou-se numa simples galinha!
– Não, tornou o homem, ela é uma águia, e uma águia será sempre uma águia. Amanhã voltamos a experimentar.
No dia seguinte, o homem voltou e elevou a águia o mais que pôde e sussurrou-lhe:
– Tu és uma águia, voa!
Mas quando a águia viu lá em baixo as galinhas, logo se escapou para junto delas.
O dono voltou à carga:
– Eu já lhe disse, ela nunca voará.
– Vamos experimentar mais uma vez. Mas vamos afastá-la das galinhas.
Decidiram levá-la ao pico de um monte. De novo o homem, ergueu-a no ar e disse-lhe:
-Voa!
A águia olhou ao redor. Tremia como se experimentasse uma nova vida… mas nem assim ela voou. O homem elevou-a ainda mais em direcção ao sol para que os seus olhos se enchessem de claridade e vastidão do horizonte. Nesse momento, ela abriu as asas trémulas, mas potentes, grasnou um som rouco, e ergueu-se soberana no ar. Voou, voou cada vez mais alto, voou até confundir-se com o azul do céu.
Deus criou-nos à Sua imagem. Mas às vezes esquecemo-nos disso e comportamo-nos como galinhas. E muitos passam a achar que são mesmo galinhas. Mas fomos criados para ser águias, voar nas alturas, chegar cada vez mais perto de Deus e viver uma vida com propósitos. “Os que confiam em Deus sobem com asas como águias, correm e não se cansam, caminham e não se fatigam”. Deus transforma vidas derrotadas em vidas vitoriosas. Por isso, pára de insistir em agir como galinha. Abre as tuas asas e voa como águia. Não te contentes com grãos. Abre as tuas asas e voa graciosamente. Voa para mais perto de Deus!